Pular para o conteúdo principal

Pátria Amada, Brasil!

Clique Aqui

Sabe o que é esse link aí? É a letra e a história do Hino Nacional. E tem um glossário no final. Sabe porque coloquei isso aí? Porque hoje vou falar sobre o Hino. Afinal, amanhã tem jogo do Brasil, estamos todos torcendo, copa do mundo...

E é sempre a hora de mostrar patriotismo.

Mas, claro, como tudo não é um mar de rosas, eu também vou fazer as famosas críticas. Vou desabafar tudo o que eu acho sobre o povão brasileiro.

Porque, não sei se vocês perceberam, NUNCA MAIS se viu as pessoas cantando o hino. Nas escolas não é mais obrigado saber o hino e cantar todo dia. Nos eventos do tipo formaturas, futebol, sei lá, as pessoas ficam quietas ou mexem a boca falando nada com nada. CADÊ O MÍNIMO DE EDUCAÇÃO DO POVO? Se em países como a Coréia do Norte alguém não sabe cantar o Hino, o cara é morto ali mesmo, na hora.

Não digo para começarem uma ditadura. É só que no resto do mundo, os caras CANTAM o Hino, são patriotas.

Eu já vi um infeliz dizendo que "não temos que gostar mais do Brasil só porque somos daqui, o Brasil nem é o meu país favorito mesmo". EU QUERIA MATAR O BOSTA QUE DISSE ISSO. Meu... Você sonhar em conhecer outros países, achar que teria uma vida bem sucedida lá, achar que tem algo no sistema de lá melhor que aqui, beleza. Mas você TEM que amar a sua terra.

E o pior é que ele/ela (não sei quem tava naquele twitter naquela hora) nem deve ligar pro sistema do país e tudo mais. Deve querer ir pra Paris pelo brilho, para Nova York por causa da camiseta" I Love NY", e assim vai...

E aquela Vanusa "cantando" o "Hino Nacional"? Teve gente que sentiu vergonha. Teve gente que sentiu pena.

Eu só ri.

Porque é esse tipo de gente que anda por aí na rua. Acho que 90% do povo brasileiro não sabe o hino. Meus netos não vão nem saber que existe hino, se depender de como vão as coisas, acho.

Mas o que mais me irrita são as pessoas que dizem "o Hino não tem nada a ver, poxa, 'ouviram do Ipiranga às margens plácidas', que que é isso meu Deus".

É, já escutei pessoas falando coisas assim. Chocadas com a dificuldade do Hino.

PEGA UM DICIONÁRIO, SEU BURRO, E PROCURA O QUE VOCÊ NÃO ENTENDEU!

Ou clica no link ali em cima.

E o Hino nem é tão difícil. Na segunda série, eu tinha oito anos, tive que procurar o que não entendi do Hino. Foi bem pouco. E eu sei tudo o que quer dizer.

E foi aí que eu comecei a ver a beleza do meu país, a beleza do meu hino. Já parou pra escutar com atenção? Ouve no vídeo aí embaixo e clica no link da letra lá em cima.



Comece pela introdução. Não parece uma marchinha como os outros hinos nacionais de outros países. Parece uma música de orquestra, normal. E é bonito, impactante, toca lá no fundo. Sente isso?

Ok, olhe a letra. Fala da independência do Brasil. Ele usa uma estética de trocar a ordem das palavras. Ao invés de ler "ouviram do Ipiranga às margens plácidas", tente ler "às margens plácidas do Ipiranga ouviram"... faz mais sentido? É assim com hino todo.

Enfim, veja a letra. Fala que, ao grito da independência, surgiu o sol da liberdade no céu. Fala do céu risonho e límpido, fala sobre a grandeza do país. Fala como o Brasil é o florão da América. Sabe o que é isso? Flor de ouro. O Brasil é a flor de ouro da América. Fala como o Brasil tem os campos mais floridos do que a terra mais florida e os bosques, mais vida. Pede pra que a bandeira estrelada seja símbolo do Brasil e que o verde diga "paz no futuro e glória no passado".

E um filho desta pátria não foge à luta nem teme quem adore sua morte.

Se você não se sentiu mais patriota ao ler isso e o resto do hino, me desculpe, você não tem jeito.

Porque é verdade. O Brasil é tudo isso. Não dizem "sou Brasileiro e não desisto nunca"? Isso está até em nosso Hino.

E, mesmo com toda aquela gente dizendo que odeia o Brasil, no fundo, bem no fundo, eles amam essa terra. Porque, quando a seleção marca gol na copa, gritam como uns loucos. Quando alguém falando mal do país, ficam extremamente bravos. Quando ouves os estrangeiros dizendo que o Brasil é demais, lindo, etc, ficam todos felizes.

Porque eles se orgulham de serem filhos desta Pátria Amada, Brasil!

Comentários

  1. Leticia, definitivamente não é 90% da população que nao que nao conhece o hino, muita gente sabe, só nao se sente na vontade de cantar e "honrar" a pátria.
    O hino - mesmo com o dialeto antigo e atualmente complicado - é claro, direto e reto! Fala sobre um povo bravo que vai a luta, que conquistou seu espaço com muita força, narra a cena da independência, e enfatiza a liberdade do povo.
    WOOOOOOW, mais que liberdade!
    Como consta no link que voce postou, o hino foi composto entre 1870 e 1927, sendo que a abolição a escravatura (1888) mal tinha sido decretada!
    Sabemos bem das condições do Brasil naquela época, sabemos muito bem sobre a independência, e sobre essa cena... aprendemos mesmo na escola que não foi nada desse jeito, nao houveram guerras, nem ao menos pequenas batalhas. Simplesmente um documento foi assinado, e aquela imagem que o famoso quadro e o hino nos passam, é, sem sombra de duvidas, falsa!
    Bom, estou exercendo minha liberdade ao dizer agora minha opinião: Faço questão de dizer, em alto e bom tom, que NAO GOSTO do hino. Sei cantar, sei de cor, sei desde sempre, porem, nao canto, nao gosto, nao admiro!
    E o fato da maioria dos brasileiros nao cantarem, nao gostarem e nao admirarem, é simples condição imposta pelo próprio hino.
    Mesmo aqueles mais ignorantes (não burros, ignorantes, desprovidos do conhecimento) acabam não gostando, por simplesmente nao se encaixar no hino!
    O Brasil é lindo, é belo e etc... mais não é um povo que vai a luta pela sua pátria, e isso desde sempre, e isso é outra condição imposta pela independência, pelos portugueses, que simplesmente "largaram" a pátria na mão de um de seus descendentes ¬¬
    Existe milhares de coisas lindas e ótimas para falar sobre o Brasil em um hino, sinto que a população esta chegando em um extremo sobre esse assunto, e agora deve partir mais uma mudança, a mudança do hino, nem que no mínimo sejam alguns trechos... É claro ver que para o brasileiro, canções famosas da mpb representam muito mais nosso pais do que este hino!
    É coisa histórica, mais para mim, não existe historia se nao existe mudança ;)

    MAAAAAAAAAAAAAAAS...
    CONCORDO com você, com sua raiva diante de todo esse povo que se envolve tanto na globalização, e acaba considerando mais os países "bem sucedidos" e "bem freqüentado" e mais globalizados, do que sua própria terra, o Brasil!
    E isso pra mim também é culpa do sistema de globalização, não que eu nao seja a favor da tal, mais isso envolve outro grande assunto e eu ja estou falando demais! huahauahu enfim, só quero dizer que as pessoas estao passando tanto tempo focalizadas em seu twitter e em seus following's extrangeiros, que não dão valor a cada detalhe existente em nosso pais, em nossa volta... pra mim não é culpa de um povão, e sim de uma elite e daqueles que querem se elitizar...

    ResponderExcluir
  2. nossa mãe do céu, beatriz! isso aqui não é aula de redação, é um comentário de blog kkk

    mas tipo, tá certo, pode até não gostar do hino. mas cara, eu acho tão impactante, poderoso. e ele se destaca dos outros, todos são iguais, parecendo uma marcha. os melhores, pra mim, é o nosso e o da frança.

    com relação a não cantar por não gostar: sim, tudo bem, eu também não sei hino da bandeira/independencia/sei lá, mas mesmo assim sei o nacional, que é o básico. e todas as pessoas com menos oportunidades na vida NÃO sabem o hino. isso é fato. voce ve neguinho cantando em jogo de futebol? é.

    mas enfim, mesmo que não curta muito, ninguem é obrigado a gostar. mas o brasil, seja lá como e onde for representado, é maravilhoso e é onde essa gente toda nasceu. tem que ter um mínimo de patriotismo.

    e acho que a globalização é um lixo. acaba com a originalidade de TODO MUNDO. nossa. odeio odeio odeio. só estragou a vida e a nossa existencia.

    ResponderExcluir
  3. Filha: Concordo 99,9% com você,mas,como vivemos num mundo globalizado, onde twitter, orkut, facebook etc. mandam,então, porque não usar estas ferramentas par justamente mostrar pra todo mundo que seu país é realmente maravilhoso? Por que não usar estas mesmas ferramentas para mostrar toda a complexidade e beleza musical do nosso hino? Tente fazer isso e veja se consegue plantar a semente de um mínimo de patriotismo
    em um mínimo de pessoas... E não se esqueça da maior campanha cívica deste ano: Vote nulo ou em Marina Silva!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Deixe um comentário e compartilhe com os amigos!

Postagens mais visitadas

A História de Tudo

Havia uma rua, com árvores, e alguém a atravessava. Tudo ali era um pedaço de Universo.
Um pedaço da vasta história de tudo.
A pessoa que a atravessava. O chão. As árvores. O vento que soprava.

Cada átomo e molécula uma combinação de combinações em uma grande e infinita caixa de peças de montar. Encaixe como queira. Pegue um pouco de estrelas, um pouco de dente de sabre, um pouco de cometas, um teco de folhas de hortelã. Ali vai uma bicicleta.

Cada canto para o qual olhava, via uma infinidade de possibilidades.
Não viu aquela galáxia, velha conhecida, colidindo consigo.
No chão, riram. Ondas se propagando por todo o espaço. Ergueram-se. Sorriram.

Era nébula. Nefertiti. Pétalas de rosa e gotas de mar do pacífico.
Era asteroides. César. Marfim e casca de salgueiro.
A vastidão da amazônia na imponência de Júpiter, olho no olho.

O Universo. É. Simplesmente. Desde quando começou a ser. Sem mais, sem menos. Apenas reorganizando-se como uma lista de pensamentos, uma sucessão de pastas. Combinando-se…

À Luz da Manhã

Para Matheus e João.
Ouça. Crescer é como correr descalço na areia. Os pequenos grãos tocam sua pele e você sente, mesmo com a maciez do movimento ou o impacto suave, a aspereza do solo. A sensação é incômoda, mas ao mesmo tempo libertadora. Você para, então, e olha ao redor. Olha as marcas de seu pé no caminho que fez e o modo como, em alguns momentos, eles foram suaves e quase imperceptíveis e, em outros, foram largos e espalhafatosos. Você olha para o outro lado e vê o quanto ainda há para ser marcado. O som do oceano chega aos seus ouvidos e a brisa sopra seus cabelos e você sorri: está bem ali, entre onde já correu e para onde ainda vai correr. Mas, no fim, você só quer sentir seus pés afundando na areia enquanto o mar sopra sua canção ao vento.
Crescer é como subir uma colina de grama verde molhada pelo orvalho da manhã. Você quer saber, mais do que tudo, o que há do outro lado: serão montanhas ou vales? Serão córregos ou lagos? Que tipos de árvores haverão para serem escaladas? …

Dia Três: Walmart e Downtown Disney

Dia 15... de Setembro, sábado.

A dois meses atrás, na hora que estou escrevendo isso, contando o fuso-horário, eu estava me arrumando, ou tomando café ou pegando o táxi. Alguma coisa assim.

Nosso café da manhã nesse dia foi o resto da pizza da noite anterior. Estive refletindo sobre o assunto e, sim, nós jantamos uma pizza enorme e linda e sobrou mais um monte para o café da manhã (e foi o que comi). A pizza americana não é tão boa quanto a nossa, mas também não é ruim. É aceitável, digamos assim. Apesar de que em certo ponto da viagem eu já não aguentava mais olhar pra dita cuja.

Só que eu adoraria olhá-la agora, afinal, significaria que estou lá, entende? Ok, prometo que parei.

Enfim, pegamos um táxi na porta do hotel. Vou falar um pouco do hotel, já que não tem muito o que ficar falando do Walmart. Tinha uma sala "Arcade", mas acabamos nem entrando nela porque não deu tempo, no mesmo corredor que (uma das) a entrada do "restaurante" e também a loja (uma miniatura…