22 julho 2010

Pequeno Desabafo

Eu ia por isso no mesmo post ali encima, mas decidi que isso deveria ficar separado. É curtinho (milagre!), só um pequeno comentário.

Fui no Youtube e assisti o vídeo do Felipe Neto, "Fiukar". Ele falou sobre os ídolos que se aproveitam dos fãs idiotas. Eu desabafei um pouco no Twitter, e disse exatamente isso:

"Sabe. Eu concordo com o vídeo do Fiukar. Mas será que ele já pensou que talvez alguns artistas são mesmo gratos pelos fãs? Não estou dizendo que os meus ídolos são ou não como os que ele diz no vídeo. Tô falando de outra coisa. A um tempo atrás eu postei a minha primeira fic. E eu fiquei tão feliz por ter gente no mundo que gostou, admirou e gostou mesmo daquilo... E dai eu fiquei eternamente grata por aquelas pessoas estarem ali comigo vendo post por post. E eu fiquei amiga delas. Eu GOSTO destas pessoas do fundo do meu coração porque elas partilharam comigo um dos momentos mais importantes da minha vida. E se esses caras (sendo quem forem, tendo talento ou não) sentirem a mesma coisa por um fã?"

Então, eu fiquei pensando que ele tem razão em haverem limites, tanto para os fãs quanto para os ídolos. Mas também pode haver um sentimento por trás de tudo isso. Um ídolo pode sim amar seu fã. Eu ainda não sou um ídolo, mas eu tenho uma gratidão tão grande pelas pessoas que lêem o que escrevo que posso designar como amor.

E J.K. Rowling, que passou dez anos recebendo o carinho de pessoas do mundo todo e no final dedicou seu livro a todas essas pessoas? Ela deve ter um mínimo deste sentimento que eu senti.

E acho que todos os artistas que são mesmo artistas (no sentido de fazerem sua arte com toda a sua alma, sua vontade, como se sua vida dependesse disso - e na verdade depende) devem sentir isso pelos seus admiradores.

Bom, sobre os fãs eu não vou comentar. Estou dos dois lados, do artista e do fã, mas acho que só quem sente sabe. O ídolo é o guia do fã. Um fã saudável quer seguir os passos deste ídolo. E ele quer ser como ele. E, também, um fã que luta por um "oi" para seu ídolo VAI SIM se emocionar ao encontrá-lo. Não precisa ser um tiete ridículo pra se emocionar.

Enfim, é isso. Hum... Tchau!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Deixe um comentário dizendo o que achou! :)