Pular para o conteúdo principal

O que é preciso?

Fico me perguntando: o que é preciso para ser reconhecido? O que é preciso para que as pessoas gostem do que você faz sem se focar no seu status? O que é preciso para ser aceito pelas pessoas pelo que você é? Qual a fórmula para conseguir realizar-se sem se expor, sendo apenas humilde e você mesmo? Como fazer para andar por aí com seu estilo e seu conhecimento sobre as coisas que realmente te importam?

E agora o outro lado: Por que tantas pessoas sem talento brilham no mundo e outros obscurecidos são ignorados? Por que o mundo dá destaque para coisas fúteis? Cadê a moral das pessoas? Qual o valor que o povo tem?

O que o mundo quer ou não?

Vejo por aí tanta injustiça no mundo. Primeiro no aspecto violento da coisa: imbecis que agridem pessoas inocentes; o pior é quando essas pessoas são crianças ou idosos, que não conseguem se defender tão bem. Mas o pior de tudo é contra os animais. O que eles fizeram para você, seu merda?

E as pessoas que tem tudo e não merecem, e as que tem nada e continuam se doando para um mundo melhor? Quem vai mudar isso?

E o desmatamento, os buracos na camada de ozônio, as perfurações em busca do petróleo que derramam todo aquele produto tóxico, entre tantos outros problemas? QUEM VAI MUDAR ISSO?

E cadê a educação nesse país? Onde está a cultura, o saber? Quer dizer que a próxima geração vai ser falha e vai colocar este país na fossa?

E, num aspecto bem menor, passando para o cotidiano (principalmente o jovem): Quem é que julga qual estilo é melhor? Quais são as pessoas que julgam o que é bom ou não? E por que todo mundo parece idolatrar a mesmice e se esquecer do que realmente vale a pena?

Por que algumas pessoas são taxadas de lindas e outras de feias? Por que algumas pessoas tem tanta necessidade de se mostrar? Por que precisa haver sempre aquele grupo de deslocados?

Onde está a igualdade e a justiça no mundo?

"Quero fazer algo para mudar o mundo"
Este é um texto de perguntas, às quais VOCÊ deve achar em sua consciência a resposta.

A igualdade no mundo começa na convivência diária. E a justiça no mundo só existirá quando todos os injustos forem exterminados.

Você quer uma resposta positiva para todas essas perguntas? Então HAJA POSITIVO. Comece hoje a mudar o mundo. Não para amanhã, nem para ontem. Mude para hoje. Faça a diferença. Una-se aos outros por-fora, que também se sentem assim, para tornar deste mundo um lugar melhor.

Comentários

  1. texto legal..

    No começo eu achei que você era só uma garota confusa mas o final mostrou a sua intenção.

    Atitude. É isso que falta para mudar.

    Como diria o Raul: "Sonho que se sonha sozinho é apenas sonho mas sonho que todo mundo sonha é realidade"

    To seguindo.

    Abraço e sucesso

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Deixe um comentário e compartilhe com os amigos!

Postagens mais visitadas

Peões

Hoje, somos peões.

Na grande batalha da humanidade por um passo a mais, um nível a mais em direção à utopia que imaginamos, nós somos os peões.

Há sangue. Há dor.

Há a busca pela aceitação. Somos um. Um grande pequeno pedaço de um enorme universo. Isso é lindo. Isso é esquecido. Enterrado abaixo de muita sujeira e palavras de dor, de culpa, de ódio.

Há busca pela verdade. Porque mentem e enganam, ou porque muitos se intitulam proprietários das respostas para tudo e aqueles que creem nessas respostas lutam cegamente por elas. Ou mentem e enganam e tiram dos outros tudo aquilo que têm.

Busca-se dignidade. Busca-se justiça. Busca-se orientação.

Há a destruição de tudo o que se vê. Tudo o que existe em perfeito equilíbrio na grande engrenagem da vida... desequilibrada, e não há remorso por isso. Há morte, há destruição e não há quem veja que destruir o meio é destruir a si.

Destruir o próximo é destruir a si.

Uma palavra de ódio. Um galho arrancado. Uma liturgia mal pregada. Um lí…

Então... Um Rosto na Multidão

Eu quero lutar. Você não vai me ver parar. Porque eu sei que o mundo precisa de mudanças e elas precisam começar de algum lugar, mesmo que seja por causas menores (ainda que não existam causas menores). Você não vai me ver desistir, você me verá batalhando.
Posso ser apenas mais um rosto na multidão, mas é exatamente isso que quero ser, porque é isso que uma multidão é: um monte de rostos, bravos, querendo algo mais. Então, venha ser mais um rosto na multidão ativista, e não na passiva. Seja mais uma voz gritando seus direitos.
Não é possível que você não se incomode. Mesmo que sua vida esteja boa, assim como a minha, que você possa estudar, ter seu emprego, ter sua comida, comprar suas coisas (não tudo o que você quer, mas uma coisa ou outra), não é possível que você olhe para o mundo em sua tv ou computador que você lutou para comprar e não sinta nada ao ver... ver como há pessoas que não tem comida e água e que estão doentes, ver pessoas na seca do sertão com o gado morrendo e cria…

A História de Tudo

Havia uma rua, com árvores, e alguém a atravessava. Tudo ali era um pedaço de Universo.
Um pedaço da vasta história de tudo.
A pessoa que a atravessava. O chão. As árvores. O vento que soprava.

Cada átomo e molécula uma combinação de combinações em uma grande e infinita caixa de peças de montar. Encaixe como queira. Pegue um pouco de estrelas, um pouco de dente de sabre, um pouco de cometas, um teco de folhas de hortelã. Ali vai uma bicicleta.

Cada canto para o qual olhava, via uma infinidade de possibilidades.
Não viu aquela galáxia, velha conhecida, colidindo consigo.
No chão, riram. Ondas se propagando por todo o espaço. Ergueram-se. Sorriram.

Era nébula. Nefertiti. Pétalas de rosa e gotas de mar do pacífico.
Era asteroides. César. Marfim e casca de salgueiro.
A vastidão da amazônia na imponência de Júpiter, olho no olho.

O Universo. É. Simplesmente. Desde quando começou a ser. Sem mais, sem menos. Apenas reorganizando-se como uma lista de pensamentos, uma sucessão de pastas. Combinando-se…