08 janeiro 2012

Sobre o capô


Não sou do tipo romântico. Mas aquela noite estrelada, quando o carro quebrou e nós simplesmente sentamos sobre o capô e olhamos o céu, foi a cena perfeita dos meus sonhos. Neles, você parecia relaxado e eu tensa; você apontava estrelas cadentes e eu fazia desejos seguidos sobre você...

Me abrace.
Me olhe.
Sorria para mim.
Me beije.
Me ame.

Sorria interiormente a cada vez que você e eu trocávamos palavras sobre seja lá o que for. Naquela noite eu queria ser algo seu que nunca tive intenção de ser. Eu não sabia se gostaria ou não disso no futuro.

Mas naquela noite eramos só nós dois e as estrelas nos iluminando fracamente. E naquela noite eu não ligava.

Pena que aquilo não era um dos meus sonhos. Pena que as estrelas não estivessem me ouvindo realmente.

O máximo que chegarei de você será a distância de uma palma da mão, sobre o capô, com tantas estrelas refletidas entre nós. Um universo inteiro separando o que nunca deveria ser.

As vezes eu sinceramente me sinto grata por ser assim.




Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Já viu a promoção que ta rolando solta no blog O Leitor?
    Ainda não?
    Então corre, que até o dia 05 de Fevereiro você ainda pode concorrer a um dos 6 livros que estão sendo sorteados.
    Beijos e espero você lá,

    Pamela.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    O Refúgio das Palavras começa 2012 com grandes novidades, já viu?
    http://iasmincruz.blogspot.com/2012/01/novidades.html
    Tenha uma ótima noite.

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana seu texto ! Parabéns :D
    seguindo vc !

    http://pensamentosflutuaam.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi!

    Tem um selinho pra você no meu blog!

    Beijos,

    Ana Carolina
    http://palavrasonhada.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe um comentário dizendo o que achou! :)