29 março 2012

Um curso, um bolo.

Era um bolo. Macio, de chocolate, comum. Delicioso.

Era um grupo. Estudantes, leitores, dedicados. "Letrados".

Eles pegavam o pedaço, cada um o seu. Seus toques eram diferenciados e estilizados. Uns eram sérios, outros tímidos, outros espontâneos. Uns falavam alto, outros baixinho, outros não se ouvia a voz. Todos sabiam sorrir. Todos riam.

Se conheciam a tão pouco tempo. Riam a tanto mais. Faziam festa, faziam planos, se ajudavam.

Aquele bolo foi dividido entre todos, feito por cada um com seu próprio ingrediente. Saboreado de tal forma que ficaria guardado na memória, para sempre.

O bolo era o primeiro de muitos... cobrados ou combinados; espontâneos.

O bolo não era só comida. Ele tinha algo a mais... Parecia ter personalidade e ser bem firme.

Aquelas noites que viriam, cheias de bolo? Noites fatiadas do cotidiano farinhento, cheias de fermento de conhecimento e chocolates de humor.

Aos cozinheiros deste bolo, que se sentam todas as noites, prontos para mais uma aventura das letras.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Aaah, que legal.. Gostei do seu texto. Muito bem feito (:
    http://primeirapessoa-dosingular.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gostei da forma como você escreveu, encantadora.
    http://www.senhoritaliberdade.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe um comentário dizendo o que achou! :)