Pular para o conteúdo principal

Desafio Skoob


Olha que coisa linda, me indicaram para esse desafio/tag/meme do Skoob! O blog que me indicou foi o Quase Clichê, da Camilla, e a brincadeira consiste em eu respondendo catorze perguntas sobre meu Skoob e indicar mais dois blogs. Indico a Rayanne do Menina das Palavras e A Ana Beatriz do Na Parede do Quarto para fazerem também.

Enfim, vamos lá...

1- Quantos livros você tem na aba LIDO no seu Skoob?
105, mas pelo andar da carruagem ainda essa noite o número vai pra 106. Durante as férias pretendo ler tantos que, vixe!

2- Qual livro você está lendo?
Bom, nesse exato momento, "A Garota Americana", de Meg Cabot.
Na aba "Lendo" eu tenho: "O Diabo Veste Prada" (Lauren Weisberger), "Épico" (Conor Kostick), "Senhor dos Anéis" (J.R.R. Tolkien), "Pollyanna" (Eleanor H. Porter), "Jogos Vorazes" (Suzanne Collins - esse eu vou ter que começar de novo), "Morfemas do Português" (Valter Kehdi) e, por fim, "Introdução à Linguística II" (organizado por José Luiz Fiorin).

3- Quantos livros você tem na aba VOU LER?
159, o que não é nada porque falta noventa-e-muitos-porcento só dos livros que tenho em casa que ainda não li.


4- Você está relendo algum livro no momento?
Não, mas reli recentemente "Eu Sou o Mensageiro", de Markus Zusak (maravilhoso, vale muito a pena)

5- Quantos livros já abandonou? Quais são eles?
Quatro: "Ataque do comando P.Q.", de Moacyr Scliar (apesar de adorar o autor a história era chatíssima e eu era muito criança); "A Cidade e as Serra", Eça de Queirós (sei que é clássico e que terei que ler, mas na época não rolou); "Hamlet" de Shakespeare em uma versão em prosa muito tosca, então quando nas férias eu for ler a versão original eu provavelmente gostarei e terminarei; "O Destino de Harry Potter" (Ivan Finotti, Juliana Calderari), porque eu li o último livro antes de terminar e porque era muito criança e cai na retardância de comprar um livro relativamente inútil como esse.

6- Quantas resenhas você tem cadastradas no Skoob?
Três, mas pretendo aumentar o número.

7- Quantos livros avaliados você tem na sua lista?
110, não sei como, devo ter avaliado algo sem querer ou algo que li um pedaço e deixei pra ler depois (e que agora está em "vou ler").

8- Na sua aba FAVORITOS, quantos livros você tem registrados?
32, talvez cresça em breve. 

9- Quantos livros você tem na aba TENHO?
157, poucos desses não são MEUS mesmo (seriam do resto do povo aqui em casa, mas como são da minha casa considero meus).

10- Quantos livros você tem na aba DESEJADOS?
93, mas isso é uma coisa que sempre cresce.

11- Quantos livros emprestados no momento? Quais?
Um, não registrado no Skoob (o que me lembra que posso ir lá registrar agora): "Contos Brasileiros 2", da série "Para Gostar de Ler".

12- Você quer trocar algum livro? Qual?
Nuncaaa! (hehehe)

13- Na aba META quantos livros você tem marcados? Cumpriu essa meta?
22, li cinco e estou terminando o sexto... Foi difícil ler por causa da faculdade, os lidos acho que são basicamente da faculdade mesmo.

14- Qual seu número no paginômetro?
25.535, um bom número, cheio de cincos (e, tipo, dois mais três é cinco... ok, não liga pra mim)

15- Qual o link do seu perfil no Skoob?

Comentários

Postagens mais visitadas

A História de Tudo

Havia uma rua, com árvores, e alguém a atravessava. Tudo ali era um pedaço de Universo.
Um pedaço da vasta história de tudo.
A pessoa que a atravessava. O chão. As árvores. O vento que soprava.

Cada átomo e molécula uma combinação de combinações em uma grande e infinita caixa de peças de montar. Encaixe como queira. Pegue um pouco de estrelas, um pouco de dente de sabre, um pouco de cometas, um teco de folhas de hortelã. Ali vai uma bicicleta.

Cada canto para o qual olhava, via uma infinidade de possibilidades.
Não viu aquela galáxia, velha conhecida, colidindo consigo.
No chão, riram. Ondas se propagando por todo o espaço. Ergueram-se. Sorriram.

Era nébula. Nefertiti. Pétalas de rosa e gotas de mar do pacífico.
Era asteroides. César. Marfim e casca de salgueiro.
A vastidão da amazônia na imponência de Júpiter, olho no olho.

O Universo. É. Simplesmente. Desde quando começou a ser. Sem mais, sem menos. Apenas reorganizando-se como uma lista de pensamentos, uma sucessão de pastas. Combinando-se…

Real Demais

Caminhou tremulamente até a ponta. Olhou para baixo e viu o mundo. Estava tão no alto, tão superior às pessoas e carros minúsculos lá embaixo... Até os outros prédios pareciam pequenos. Resolveu sentar-se.

Sua espinha congelava enquanto se movia lentamente, para sentar-se. Precisou forçar tanto sua coluna para baixo que sentiu que ela era um pedaço de gelo quebrando-se. Seu braço estava arrepiado. Ela odiava alturas.

Não poderia arriscar olhar para cima, porque seria tão ruim ou pior. A imensidão sobre sua cabeça lhe causava arrepios, principalmente estando sentada em um lugar tão... instável. Se desequilibraria mais facilmente ainda.

Ficou parada um tempo, decidindo para que ponto olhar. Percebeu que manter a cabeça reta e os olhos baixos não lhe trazia aquela sensação... horrível. A cabeça girava, tudo ficava preto, o coração acelerava...

Tum. Tum. Tum.

Ela se virou e revistou a mochila. Tirou algo de lá e, lentamente, esticou uma perna para baixo. Depois se arrastou para frente co…

Leite com Vodka

Sua bebida favorita sempre foi leite. Aquele líquido branco e um pouco denso, que bebês adoram. Bebia com tudo: chocolate, morango, groselha... Era um bebedor. Seus lanches não eram feitos sem leite. E se não o bebia, misturava em algum outro ingrediente. Sucrilhos, frutas batidas. Nutritivo da cabeça aos pés. O alimentava por dentro e ele consumia com orgulho.

Então cresceu. Você sabe, quando crescem eles mudam os interesses. Não mais desenhava os programas que via. Agora via apenas a parede do quarto e festas banhadas a vodka. Ah, a vodka. Virou sua bebida preferida, com toda certeza. Aquele cheiro forte no líquido transparente, que jovens usam para se mostrar descolados. Bebia com tudo: frutas batidas, sucos, refrigerantes, sem nada. Virava uma dose e outra. Descolado da cabeça aos pés, na moda, inteiramente parte do grupo.

Mas a vida não era só Leite ou Vodka. Pelo menos não mais. Foi em mais um dia de Vodka que a encontrou. Ela lhe sorriu e ele se aproximou. Parece que foi à …