Às quartas usamos rosa! - Os clássicos da Lindsay

Ontem foi três de outubro e nesse dia Aaron Samuels perguntou à Cady Heron que dia era. Ontem também foi quarta-feira e, como todos sabem, nas quartas-feiras usamos rosa. Quer dia mais "fetch" para comemorar o Mean Girls day?

Não entendeu nada? Você precisa assistir ao filme colegial mais icônico do milênio, ou do século, ou os dois!

Mean Girls, estrelado por Lindsay Lohan, conta a história de Cady, que se muda da África com os pais, onde estudava em casa, para os Estados Unidos, onde vai fazer o ensino médio em uma escola comum, após uma vida inteira sem nunca ter pisado num colégio. Lá, faz dois amigos que a ensinam sobre os grupinhos da escola e a avisam para tomar cuidado com as Plásticas, cuja líder é Regina George (Rachel McAdams). Uma das Meninas Malvadas é a Amanda Seyfried!

Celebrando com a Aliane Soares
Mas o que Cady não esperava era ser convidada pelas Plásticas para passar um tempo com elas. Convite este que é uma oportunidade de ouro para os três amigos bagunçarem com a vida das rainhas da escola...

Falando assim, parece um filme besta. No elenco, ainda temos Tina Fey (que fez o roteiro também), Amy Poehler e Lizzy Caplan (que esteve no Truque de Mestre 2 e fiquei felizona). Mas Meninas Malvadas é tudo menos besta. Em meio aos clichês adolescentes, às piadas e aos momentos icônicos que este filme criou, existe uma mensagem muito clara sendo passada: criou-se uma sociedade tóxica dentre os adolescentes de ensino médio, em que todos querem competir para serem os melhores em algo que, muitas vezes, nem existe "o melhor", e em que todos se insultam e ofendem e acabam mexendo com as pessoas de formas muito profundas.

Nesse sentido, a comédia adolescente que formou uma geração (qualquer Millenial que se preze assistiu e cita o filme de cabo a rabo) cumpre um papel importante de fazer refletir muito melhor do que algumas modas atuais 13 reasons why estou de olho em você. Em um momento vemos as garotas sendo manipuladoras e cruéis e em outro vemos elas pagando por isso, de uma forma ou outra, e vemos a personagem principal passar por uma transformação e refletir que a crueldade não é o caminho para nada.

Mas sim, o filme é sensacional e cômico. Assistam, pela primeira vez ou milésima. É super grool.

E nessa onda comemorativa, venho com uma lista de filmes sensacionais da Lindsay Lohan (abençoada seja, nos deixou tantas preciosidades, quantas mais não poderia nos ter deixado se não tivesse sumido, Linsay?), todos adolescentes... ou não!

Operação Cupido (The Parent Trap, 1998)

Estou proibida de falar de Lindsay Lohan sem falar de um dos meus filmes preferidos da vida. Operação Cupido é um filme de 1961 (sabia dessa?) originalmente, o que faz da versão da Lindsay uma refilmagem, e conta a história de duas meninas idênticas que se conhecem em um acampamento e descobrem serem irmãs gêmeas. A partir daí, criam um plano para juntar os pais. Quem liga que é um absurdo separar gêmeas e os pais nunca mais verem uma das filhas? Esse filme é maravilhoso, com uma trilha sonora ótima e a maior forma de bugar mentes (todo mundo acha que são gêmeas mesmo antes de descobrir que era a Lindsay fazendo as duas). Eu assisto sempre que vejo passando, não importa a parte em que esteja.

Agora vamos aos adolescentes mesmo.

Sexta-feira Muito Louca (Freaky Friday, 2003)

Lindsay é uma adolescente daquelas mais descoladas, um pouco revoltadas, e Jamie Lee Curtis é sua mãe, a psicóloga viúva toda certinha, prestes a se casar pela segunda vez e lançando seu livro. Um dia, em uma discussão em um restaurante Chinês, as duas abrem um biscoito da sorte que lança um feitiço e elas trocam de corpo. Agora as duas devem aprender a viver do ponto de vista da outra e resolver seus problemas antes que seja muito tarde. Este filme tem momentos cômicos e icônicos também e Lindsay e Jamie estão sensacionais.

Confissões de uma Adolescente em Crise (Confessions of a Teenage Drama Queen, 2004)

Lola é uma adolescente de Nova York que se muda para os subúrbios e se sente frustrada com isso. Sonha em ser uma estrela da Broadway e faz amizade com uma garota que compartilha de seu amor pela banda Sidarthur. Quando descobrem que a banda irá acabar, as duas decidem correr para ver o último show deles. Enquanto isso, na escola, Lola é escolhida para estrelar uma versão moderna de Pigmaleão e Carla (Megan Fox), a garota popular da escola, não gosta nada disso. É um filme divertido e que dá uma identificação grande se você é muito fã de algo.

Herbie - Meu Fusca Turbinado (Herbie - Fully Loaded, 2005)

É uma versão (ou "continuação") de uma série de filmes Disney que começou em 1968 com Se Meu Fusca Falasse (The Love Bug). O fusquinha é, digamos assim, mágico. Ele tem vontade própria, interage e toma decisões; é um amorzinho. Na versão da Lindsay, ela é aspirante a piloto e ganha o Herbie de presente. Descobre que ele não é um fusca comum quando o carro a força em uma corrida com um campeão da NASCAR Trip Murphy. O pai e o irmão dela já são pilotos e a questão é que o pai da garota não quer que ela corra pois, no passado, ela se envolveu em um acidente em uma corrida de rua. Enquanto isso, Murphy fica obcecado com Herbie. Adorei o filme e sou um pouco louca pelo Herbie. Quando o vi na Disney delirei.

Sorte no Amor (Just My Luck, 2006)

Este filme tem Chris Pine e McFly, como euzinha adolescente não iria correr pra assistir? Na história, Lindsay é ridiculamente sortuda em tudo na vida e Chris é ridiculamente azarado. Os dois se conhecem em uma festa e, depois de se beijarem, ele passa a ser sortudo e ela azarada. A partir daí acontece aquela coisa de ele querer aproveitar que tudo dá certo e ela ficar desesperada para recuperar sua sorte. Nesse filme tem uma das cenas que mais amo na vida, da máquina de lavar.


É isso aí, por enquanto. Fiquei escrevendo isso com vontade de maratonar tudo. Provavelmente farei isso. O que acham desses filmes? Já viram todos? Que filmes adolescentes, comédias românticas e afins fizeram parte da sua juventude?

Comente com o Facebook:

0 Comentários